Fies: pré-selecionados devem enviar informações até esta sexta-feira
Pesquisa aponta redução de 404 mil trabalhadores no comércio em 2020
Pesquisa delineia possibilidades para um segundo turno no DF
Caso seja reeleito, Ibaneis pretende manter modelo do Iges-DF
Movimentação de cargas cresce 2,3% no trimestre no Porto de Santos

Não passou? Saiba como organizar os estudos para os vestibulares

O diretor pedagógico Francisco Clóvis de Sousa Junior, do curso pré-vestibular da Oficina do Estudantes de Campinas (SP), dá dicas aos estudantes para a retomada do plano de estudos em 2022, principalmente para quem não foi aprovado no vestibular. Confira as sugestões e se organize:

1. Análise das provas: Identifique as potencialidades e deficiências. Para o especialista, a orientação é que os candidatos façam uma lista de cada disciplina colocando nos temas o seu grau de proficiência dividido em três níveis: forte, médio e fraco. “Esses dados serão usados para montagem da grade de estudos do vestibulando, pois reconhecendo as dificuldades será destinado um tempo maior de estudos para as disciplinas que ele precisa mais e um tempo menor para as que já tem domínio. Essa ideia visa que o candidato chegue na primeira fase com um conhecimento adequado em todas as disciplinas!”, esclarece

2. Crie uma programação de estudos: De acordo com o Junior, montar uma grade de estudos que faça o estudante olhar para todas as disciplinas em períodos determinados é fundamental.  “O aluno que não tem uma programação para estudar, geralmente estuda o que mais precisa ou a disciplina que gosta mais. Para ir bem no vestibular é importante estudar todas as matérias com uma atenção maior para aquelas em que tem dificuldades e também para as disciplinas prioritárias do curso que pretende fazer”, enfatiza

3. Organização e disciplina: outro ponto de destaque é que uma boa organização favorece o candidato, avalia Junior. “Fazer mapas conceituais e usar canetas com cores diferentes são técnicas que ajudam nos estudos. A dificuldade aumenta com a falta de organização!”

4. Cursinhos: Junior também aconselha que os vestibulandos possam avaliar alguns fatores durante a escolha de cursinhos pré-vestibulares como: material didático, professores, quantidade de simulados, estrutura física e apoio pedagógico. Destaco o apoio pedagógico, porque ter uma equipe que acompanhe o aluno o ano todo, ajudando a montar a grade de estudos, fazendo a avaliação de desempenho nos simulados, levando as palestras motivacionais, orientando como estudar cada disciplina é um grande diferencial”, comenta

5. Esteja focado: independentemente de como o estudante trilhou o seu passado e dos fatores que não resultaram em sua aprovação, vale muito a pena continuar tentando. “Entender que o resultado desse processo trará um grande crescimento pessoal ao candidato, ao mesmo tempo que atende a uma necessidade coletiva, disponibilizando, no futuro, mais um profissional graduado para a sociedade”, conclui Estagiário do R7 sob supervisão de Karla Dunder

Fonte: R7 – Educação

Compartilhe este conteúdo!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Últimas Notícias:

vacina