Brasília se enche de branco e dourado para anunciar 2023
Cerca de 30% da população estavam em situação de pobreza em 2021
Saúde Após dois anos de covid, um em cada quatro jovens não estuda
Após dois meses de queda, indústria cresce 0,3%, revela IBGE
Bloqueio no orçamento das universidades federais é suspenso

Governo reformou e construiu mais de 200 praças no Distrito Federal

Governo reformou e construiu mais de 200 praças no Distrito Federal
Imagem: Divulgação

Praticamente todas as regiões administrativas do Distrito Federal contam com
praças dedicadas à convivência, ao lazer e ao bem-estar da população. O
Governo do Distrito Federal (GDF) tem investido na reforma e na construção
desses espaços públicos, com o objetivo de intensificar e estimular seu uso.
Segundo levantamento da Secretaria de Governo, pelo menos 240 praças
foram criadas ou melhoradas de 2019 até setembro deste ano.

As obras das praças são executadas, na maioria, pelas administrações
regionais e pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil
(Novacap). Também se destacam os trabalhos que envolvem o programa
RenovaDF, da Secretaria de Trabalho (Setrab), que capacita os inscritos ao
mesmo tempo em que recupera equipamentos públicos; o projeto Adote uma
Praça, fruto de parceria entre os poderes público e privado para benfeitorias
em espaços públicos, e a Secretaria de Obras.

“O que o governo busca é harmonizar os projetos urbanísticos [das praças]
com a população que reside nessas localidades, de forma que os espaços
estejam abertos para que possam ser usufruídos por todos”, define o

secretário-executivo de Cidades, Valmir Lemos. “É um espaço de convivência
que a gente está buscando resgatar para que a população possa ter mais
opções.”

É dessa forma que o vigilante Florêncio Gonçalves dos Santos, 60 anos, vê a
reforma da Praça Bela Vista: “Representa uma melhoria, trazendo mais saúde
e mais lazer”. O espaço ganhou nova pavimentação, bancos de concreto,
pergolado, quadra poliesportiva coberta, duas quadras de areia, alambrado,
ponto de encontro comunitário (PEC) e iluminação.

Santos conta que costuma ir ao local para fazer caminhadas e correr, além de
acompanhar os jogos da garotada. “Passo aqui fazendo minha corridinha e
muitas vezes venho dar uma torcida também”, completa. Para ele, a praça se
tornou o cartão-postal do bairro, além de trazer mais segurança ao local. “Tem
uma quadra linda para esses jovens aproveitarem. À noite, está sempre cheia.
É iluminado e tudo direitinho, é uma coisa boa”, pontua.

Novos espaços

Após reformar com recursos próprios as praças Bela Vista e Vila Nova, a
Administração de São Sebastião está com três projetos prontos para
localidades nas quadras 201, 202 e 203 do Bairro Residencial Vitória. Com
ajuda do RenovaDF, também foram reformados 28 equipamentos públicos nas
praças.

O administrador da cidade, Ataliba Rodrigues, ressalta: “A gente traz, além do
caráter higiênico e estético, uma melhor qualidade de vida para a população. A
criação das praças faz com que a pessoa tenha próximo de casa um
mecanismo de atividade física e lazer sem precisar se deslocar tanto.”

A dona de casa Elza Henrique da Silva, 62, só precisa descer as escadas de
casa e atravessar a rua para fazer exercício físico em um local que, antes das
obras, era “bagunçado e cheio de mato” – a Praça Vila Nova. “A gente pediu a
pracinha”, conta. “Fomos lá na administração. A gente não estava nem
acreditando. Só acreditamos depois que colocaram os tapumes da obra.
Depois foi uma festa. Ficou muito boa essa praça.”

Com investimento de R$ 208 mil, a praça tem um ponto de encontro
comunitário (PEC), um parque infantil e áreas de convivência. “Essa aqui é
uma pracinha que estava havia aproximadamente 25 anos na cidade de São
Sebastião”, lembra Ataliba Rodrigues. “Era um ponto de usuários de drogas, se
fazia de depósito de carros velhos e materiais de lixo e de construção civil”. A
renovação do local foi responsável por coibir essas ações na região.

Praças antigas de cara nova

Dois pontos tradicionais de Taguatinga foram reformados em uma ação
conjunta da administração com a Novacap: as praças do DI e do Bicalho.

No caso da Praça do DI, foram feitas novas calçadas com piso rígido, os
bancos foram trocados, houve poda de árvores e está sendo finalizada a
construção de um ralf (estrutura em forma de U) de skate. “Por ser [esta praça]
a mais antiga e mais tradicional, era uma reivindicação de muitos anos da
comunidade”, relata o administrador de Taguatinga, Ezequias Pereira.
“Estavam pedindo em muitas ouvidorias, e nós conseguimos fazer um
investimento aqui.”

Já na Praça do Bicalho foram reformadas três quadras poliesportivas e
substituída a iluminação pública por lâmpadas de LED. As praças Vila Mathias
e Vila Dimas também tiveram melhorias nos últimos anos. “O nosso maior
desafio quando a praça é entregue para a comunidade reformada é fazer com
que a comunidade tome posse da praça”, pontua o administrador. Por isso, a
administração tem mantido contato com grupos culturais, esportivos e de lazer
da cidade que queiram promover nos espaços eventos e iniciativas de
ocupação.

A manutenção e a ocupação das praças após as reformas é outra preocupação
do governo, que pretende continuar a ação de melhoria dos espaços públicos
de convivência. “A gente pede muito e tem tido uma boa aceitação para que a
população contribua com esse trabalho, porque muitas vezes você vem, faz um
trabalho de revitalização e no momento seguinte há um dano”, aponta o
secretário Valmir Lemos. “Essa conscientização coletiva é fundamental para
que os espaços fiquem preservados e a manutenção se torne mais constante e
menos cara”.

*Fonte: Agência Brasília

Compartilhe este conteúdo!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *