CLDF debate soluções para superendividamento de servidores junto ao BRB
Câmara Legislativa debate a política de educação inclusiva no DF
TSE capacita influenciadores digitais para ajudar a combater fake news
México passará a exigir visto impresso no passaporte de brasileiros
Indicador antecedente de emprego cai após três altas

Governo de MG confirma segundo caso de raiva e investiga nova morte de criança

Dois casos de relato de mordida de morcego

Dois casos de relato de mordida de morcego
Pixabay

O Governo de Minas Gerais confirmou, nesta terça-feira (19), o segundo caso de raiva humana registrado no estado em 2022. Uma nova morte, de um menino de 5 anos, também passou a ser investigada.

Todos os casos são de menores que moram na zona rural da cidade de Bertópolis, a 638 km de Belo Horizonte.

A nova confirmação é referente à indígena de 12 anos que está internada na capital mineira desde o dia 5 de abril. Na última quinta-feira (14), ela teve piora e foi levada para a UTI (unidade de tratamento intensivo), onde segue até hoje.

Segundo a SES-MG (Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais), o novo óbito em investigação é de um menino de 5 anos, que morreu no último domingo (17). “Apesar de o indivíduo não ter apresentado sintomas clínicos de raiva nem sinais de mordedura ou arranhadura por morcego, optou-se por investigar o óbito como tal em função da proximidade geográfica das ocorrências e dos hábitos da comunidade, seguindo os protocolos sanitários de prevenção e controle da doença”, informou a pasta em nota.

Primeiro caso

O primeiro caso confirmado neste ano foi de um menino de 12 anos, morador da mesma tribo indígena da garota que teve o diagnóstico confirmado. O adolescente morreu no dia 4 de abril. O Estado não registra óbitos relacionados à doença há dez anos, em Rio Casca, a 197 km de Belo Horizonte.

De acordo com o governo, os dois jovens foram mordidos por morcego, que é um potencial transmissor da raiva. A Secretaria de Saúde não confirmou se a criança de 5 anos também vivia na aldeia.

Medidas

A Secretaria de Saúde afirma que passou a adotar uma série de medidas de prevenção após a notificação do primeiro caso. “A SES-MG destaca a importância de procurar a Unidade de Saúde mais próxima para avaliação da necessidade de adoção de medidas profiláticas (administração de vacina e/ou soro) em caso de qualquer incidente com mamíferos silvestres ou domésticos, sobretudo morcegos, cães e gatos”, pontuou.

Veja as medidas adotadas pelo governo:

• Notificação e investigação dos dois casos suspeitos, bem como comunicação imediata ao Ministério da Saúde;

• Investigação epidemiológica imediata dos dois casos. A investigação é realizada na localidade de ocorrência da exposição dos casos suspeitos, com busca ativa de pessoas que possam ter tido a mesma situação de risco dos casos suspeitos; e em seguida com o encaminhamento para atendimento médico profilático na localidade;

• Organização de reuniões periódicas para alinhamento e planejamento das ações de investigação dos casos e medidas de prevenção e controle da raiva, juntamente com a Secretaria Municipal de Saúde de Bertópolis, já ocorridas, nos dias 6, 7 e 8 de abril de 2022;

• Organização e realização de reuniões com a equipe médica local, da SES-MG e do Ministério da Saúde para alinhamento das condutas dos atendimentos antirrábicos na localidade (8 de abril de 2022);

• Disponibilização de imunobiológicos para o tratamento profilático antirrábico humano (pós-exposição e pré-exposição, conforme o caso (vacina antirrábica e soro antirrábico);

• Organização e monitoramento de vacinação dos contactantes do primeiro caso para início imediato no dia 9 de abril;

• Organização e monitoramento de vacinação de pré-exposição para todos os moradores da localidade rural, totalizando em torno de 1.100 moradores, para início no dia 9 de abril de 2022;

• Disponibilização de 100 doses de vacina antirrábica animal para vacinação antirrábica de cães e gatos da localidade, conforme a população animal estimada para a área. A vacinação está sendo realizada na localidade, com objetivo de imunizar cães e gatos e, com isso, implementar ações de prevenção e controle da doença. Está sendo realizada pelos agentes de Endemias da Secretaria Municipal de Saúde de Bertópolis com início em 6 de abril de 2022.

• Monitoramento das ações de campo desenvolvidas pelo Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) para ações de prevenção e controle da raiva na localidade. Este está na região e realiza investigação epidemiológica, para verificar espoliações de morcegos em animais de produção, presença ou relato de mortes de animais com sinais clínicos neurológicos, bem como informações sobre a realização de vacinação antirrábica neles. Foram realizados ainda contatos com produtores rurais, informando sobre as formas de prevenção da raiva dos herbívoros.

• Realização de ações de educação em saúde na região com objetivo de alertar as pessoas sobre a doença, e suas formas de transmissão, bem como as medidas de prevenção e controle da raiva.

• Organização e realização de webinar para profissionais de saúde do estado de Minas Gerais sobre atualização do atendimento antirrábico humano agendado para o dia 19 de abril de 2022.

Fonte: R7 – Saúde

Compartilhe este conteúdo!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.