Aberto prazo para comprovar informações do Prouni
Movimentação de cargas portuárias cai 3,3% no primeiro semestre
Atividade econômica tem alta de 0,69%, em junho
Petrobras anuncia redução de R$ 0,18 na gasolina para distribuidoras
Começa o prazo para declarar imposto sobre propriedade rural

Fluminense se atenta aos gols nos minutos iniciais e finais de cada tempo: ‘Algo que está acontecendo’

Lance

Lance Lance

Um gol praticamente no último minuto garantiu a primeira vitória do Fluminense no Campeonato Brasileiro, por 1 a 0, contra o Cuiabá. Após a partida, o técnico Abel Braga alertou para a importância de manter a atenção nos momentos iniciais e finais de cada tempo, algo que beneficiou muito mais do que prejudicou o Tricolor na temporada, mas não deixa de ligar um sinal de alerta para o futuro.

+ ATUAÇÕES: Fluminense tem pouca criatividade, mas consegue vitória contra o Cuiabá; veja as notas

Dos 32 gols marcados pelo Fluminense em 2022, três deles foram até os 10 minutos do primeiro tempo e cinco logo após o intervalo. Já na reta final, são sete bolas na rede na etapa inicial e seis no segundo tempo. Com relação aos 12 gols sofridos pelo Tricolor, dois deles foram no começo da partida, três no final dos 45 minutos iniciais e outros três pouco antes do último apito. Veja o levantamento completo abaixo.

Uma partida que evidenciou mais esse problema foi diante do Junior Barranquilla (COL), pela Sul-Americana. O time colombiano abriu o placar logo cedo, aos 10 minutos, e praticamente sacramentou a vitória quando Borja acertou o pênalti aos 47, pouco antes do intervalo. O gol final aconteceu aos 50 minutos do segundo tempo. Para o lado bom, porém, são vários ótimos exemplos. Em todos os jogos contra o Flamengo, nas semifinais diante do Botafogo, entre outros.

Veja a tabela da Série A do Brasileirão

Vale ressaltar também que o Fluminense mostra certa dificuldade para fazer gols no primeiro tempo das partidas. Isso melhorou um pouco nas últimas rodadas, mas são apenas 13 bolas na rede nos 45 minutos iniciais. Por outro lado, a equipe costuma sofrer justamente no começo dos jogos. Dos 12 gols sofridos, nove foram na primeira etapa.

Em 2021 e 2020 esse já havia sido um problema identificado ainda no Carioca e tem a ver com a melhora que a equipe normalmente tem quando os jogadores saem do banco para melhorar a dinâmica e oxigenar o time. Nos últimos anos, o Fluminense só fez mais gols no primeiro tempo em 2019, com Fernando Diniz na maior parte do tempo no comando.

– Foi bom porque tem uma série de fatores do jogo passado, a equipe voltou diferente no segundo tempo. Levamos um gol de pênalti aos 44, 45 minutos em uma jogada boba. Depois levamos o terceiro gol no final do segundo tempo. Hoje conseguimos fazer um gol em cima da hora. Temos chamado muita atenção sobre gols no início do jogo ou no final, é algo que está acontecendo com todo mundo – disse Abel Braga após o jogo com o Cuiabá.

QUANDO FORAM OS GOLS DO/CONTA O FLUMINENSE:

A FAVOR

Até os 10 minutos do 1º tempo:
Resende (1’/1ºT e 5’/1ºT)
Vasco (7’/1ºT)

Até os 10 minutos do 2º tempo:
Olimpia (2’/2ºT)
Volta Redonda (3’/2ºT e 10’/2ºT)
Portuguesa (8’/2ºT)
Botafogo (9’/2ºT)

Depois dos 35 minutos do 1º tempo:
Oriente Petrolero (39’/1ºT)
Flamengo (44’/1ºT)
Resende (38’/1ºT)
Vasco (38’/1ºT)
Millonarios (43’/1ºT)
Volta Redonda (40’/1ºT)
Audax Rio (41’/1ºT)

Depois dos 35 minutos do 2º tempo:
Cuiabá (47’/2ºT)
Flamengo (38’/2ºT e 40’/2ºT)
Botafogo (52’/2ºT)
Botafogo (36’/2ºT)
Flamengo (44’/2ºT)

CONTRA

Até os 10 minutos do 1º tempo:
Junior Barranquilla (10’/1ºT)
Millonarios (7’/1ºT)

Até os 10 minutos do 2º tempo:
Nenhum

Depois dos 35 minutos do 1º tempo:
Junior Barranquilla (47’/1ºT)
Botafogo (38’/1ºT)
Olimpia (36’/1ºT)

Depois dos 35 minutos do 2º tempo:
Junior Barranquilla (50’/2ºT)
Botafogo (46’/2ºT)
Olimpia (44’/2ºT)

Fonte: R7 – Esportes

Compartilhe este conteúdo!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.