Fies: pré-selecionados devem enviar informações até esta sexta-feira
Pesquisa aponta redução de 404 mil trabalhadores no comércio em 2020
Pesquisa delineia possibilidades para um segundo turno no DF
Caso seja reeleito, Ibaneis pretende manter modelo do Iges-DF
Movimentação de cargas cresce 2,3% no trimestre no Porto de Santos

Flamengo x Palmeiras, Paulo Sousa x Abel Ferreira: expectativa alta, estágios diferentes de trabalho

Lance

Lance Lance

Nesta quarta-feira, Flamengo e Palmeiras voltam a se encontrar para marcar mais um capítulo dessa rivalidade nacional estabelecida entre as equipes. Desta vez, o embate pelo Brasileirão trará uma novidade bastante atraente, que é a presença de técnicos portugueses em cada um dos bancos de reserva do Maracanã. De um lado, Paulo Sousa, em início de trabalho, de outro, Abel Ferreira, consolidado. Em comum, porém, a alta expectativa nos resultados.

GALERIA
> Quem é melhor: Flamengo ou Palmeiras? Veja votação jogador por jogador

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2022 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

Paulo Sousa soma 76,4% de aproveitamento em 17 jogos pelo Flamengo, que está em ascensão, em todos os quesitos, após um início turbulento, de atrito de ideias com o elenco e dois vices (Supercopa do Brasil e Campeonato Carioca). O técnico sabe que a torcida ainda precisa abraçar em definitivo o seu trabalho e, hoje, com o estádio cheio e só de rubro-negros, uma hipotética vitória deve dar uma impulsionada na construção de tal simbiose.

– Para convencermos nosso torcedor temos que ganhar todos os jogos e não pensar só em um. Nosso torcedor tem que se ver representado em campo e ser convencido com o trabalho no dia a dia. Pelo que entendo, a exigência é para darmos tudo com a camisa do Flamengo – disse Sousa, emendando:

– Pode acontecer de nem sempre irmos bem tecnicamente, porque tem variáveis, mas o que se pode controlar é darmos tudo em campo para podermos vencer. É um clássico maior, sem dúvida, vamos ter o torcedor nos empurrando com muita energia, mais uma vez, e fazendo o seu melhor para oferecermos tudo o que podemos em campo para eles serem felizes.

O Flamengo tem oito desfalques para o jogo desta noite. Paulo Sousa tem feito rodízio enquanto prioriza as funções acima dos jogadores, tanto que Diego Alves, Everton Ribeiro e Isla, titulares absolutos com os técnicos antecessores, por exemplo, perderam espaço em algum momento da trajetória do português. Mas a sua base tem se consolidado com atuações intensas e consistentes, em todos os setores. E o jogo de hoje será um dos maiores testes – se não o maior – para o Fla em pouco mais de três meses da comissão técnica lusitana.

Paulo Sousa - Flamengo

Paulo Sousa – Flamengo Lance

Paulo Sousa e elenco do Flamengo: trabalho tem entrado nos eixos às vésperas de importante teste (Foto: Gilvan de Souza /Flamengo)

O LADO VERDE DO DUELO

A situação na parte palmeirense do duelo é diferente. Apesar ter cerca de um ano e meio no cargo, Abel Ferreira já passou por muita coisa no clube, até mesmo risco de demissão, o que parece inimaginável atualmente e que racionalmente nem poderia ser uma hipótese. São nove finais disputadas no período, com cinco títulos conquistados, sendo um deles em cima do Flamengo, que também foi seu algoz na Supercopa do Brasil, em 2021.

Com contrato renovado até o fim de 2024, Abel tem um trabalho consolidado, com plenos poderes na Academia de Futebol, a qual domina com rara capacidade de gestão de pessoas, desde os jogadores até os responsáveis pela jardinagem do CT. Mesmo com essa evidente diferença que o português faz no dia a dia, o discurso é o mesmo: quem faz a história são os atletas em campo.

– Esses jogadores nasceram para fazer história no futebol brasileiro e no Palmeiras. Não me pergunte onde eles vão buscar as forças. É mérito deles. Não sou eu que chuto a bola. Quem faz acontecer são eles, são eles que me fazem um melhor treinador. Eu sou 30% daquilo tudo que eles fazem, eles são 70%. Quem faz acontecer são os jogadores. Eu fui, sei o que estou falando – relatou o comandante alviverde após a conquista do título paulista de 2022.

Ainda assim, seu desempenho segue com alta expectativa por mais objetivos, um deles é a conquista do Campeonato Brasileiro, que Abel ainda não tem no currículo. A competição nacional virou prioridade, levando força máxima aos jogos e escalando reservas para a disputa da fase de grupos da Libertadores.

Será dessa forma que o técnico palmeirense irá encarar o Flamengo nesta noite: com tudo o que tiver de melhor no momento. Somente um treinador nesse estágio de trabalho teria essa liberdade e essa “casca” para escolher qual torneio terá time alternativo e com certeza não será no Brasileirão-2022.

Abel Ferreira treino Palmeiras

Abel Ferreira treino Palmeiras Lance

Abel Ferreira e o elenco do Palmeiras têm enorme sinergia; treinador já lançou livro com detalhes do trabalho (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

PAULO SOUSA X ABEL FERREIRA NA VISÃO DE UM ESPECIALISTA PORTUGUÊS

Para incrementar o debate sobre o aguardado duelo particular entre os técnicos portugueses, o LANCE! procurou Tomás da Cunha, analista de desempenho e jornalista conterrâneo de Paulo Sousa e Abel Ferreira. Ele traçou um paralelo entre os perfis dos técnicos de Flamengo e Palmeiras, respectivamente.

Para Tomás da Cunha, o Palmeiras de Abel não tem o mesmo tratamento midiático que o Flamengo de Jorge Jesus tinha, e que Paulo Sousa sofreu com a “sombra” de JJ e, agora, em seu “maior desafio” profissional, busca validar as suas boas e ofensivas teorias.

– Abel Ferreira ganhou muita cotação em Portugal com os títulos da Libertadores, mas boa parte dos portugueses crítica a diferença de tratamento midiático em relação ao Flamengo de Jesus, que tinha acompanhamento quase diário. Abel nunca treinou um grande português, não é uma figura tão midiática, embora já tenha sido apontado ao Benfica. Quem acompanha mais de perto o Palmeiras reconhece-lhe enorme competência estratégica para dar uma dimensão competitiva à equipa. É essa adaptação ao adversário que lhe permite triunfar em provas de mata-mata e não tanto em provas por pontos. Falta dar esse passo. O próprio Abel reconhece a inspiração em Mourinho enquanto estratégia.

– Paulo Sousa tem um estilo distinto e é mais associado a um futebol ofensivo, que se baseia no domínio da bola. Enquanto jogador, trocou o Benfica pelo Sporting e não é uma figura nada consensual. Não tem carreira de treinador em Portugal, o que faz com que o trabalho dele seja “desconhecido” para muitos. Já teve experiências anteriores interessantes, mas as comparações com Jorge Jesus no Flamengo são inevitáveis. Aliás, muitos já diziam que estava condenado por aquela fase inicial. Este é o maior desafio e aquele que vai validar (ou não) o Paulo Sousa treinador. Um teórico que não consegue aplicar ideias na prática ou um técnico realmente competente na construção de um modelo de jogo – complementou, sobre o treinador do Fla.

Em tempo, o jogo entre Flamengo e Palmeiras será realizado às 19h30 desta quarta-feira, no Maracanã e pela quarta rodada (antecipada) do Brasileiro.

Fonte: R7 – Esportes

Compartilhe este conteúdo!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Últimas Notícias:

vacina