Defensoria ingressa com Ação Civil Pública contra Porto Alegre e mais três Municípios para garantir passe livre nos ônibus durante os dias de eleições
Brasil ocupa 54ª posição em ranking de inovação
Campanha de vacinação contra a pólio termina hoje
TSE desmente fake news
Transparência Eleitoral Brasil faz credenciamento para coletiva de imprensa

Filme repetido: Botafogo mostra dificuldade para se impor fora de casa na Série B

Lance

Lance Lance

Jogo longe do Rio de Janeiro, dificuldade para se impor e tropeço. O script do Botafogo nas partidas fora de casa na Série B do Brasileirão ficou montado em algumas oportunidades. Diante do empate sem gols com o Vitória, na última quarta-feira, ele voltou a ser seguido.

+ Revisão não é divulgada, e Botafogo não recebe imagem com linhas do VAR em gol anulado de Rafael Moura

No Barradão, o Alvinegro até teve um início promissor: duas chances claras em cinco minutos, com Marco Antônio e Diego Gonçalves finalizando para fora. E ficou por isso. Depois, o que se viu foi um Botafogo com dificuldade para se impor, preso no meio-campo e que penava para encontrar bons passes no sistema ofensivo.

Foi, mais uma vez, um drama para se impor longe de seus domínios. É claro que o time não entra com uma mentalidade de jogar pior longe do Estádio Nilton Santos, mas simplesmente acontece. Pode ser circunstancial, assim como o técnico Enderson Moreira afirmou, em entrevista coletiva após o jogo, que o elenco sente o calendário cheio e o pouco tempo de treino.

Em Salvador, a questão, claro, não foi o local. Mas sim a postura. O time parou de jogar e até foi ameaçado durante o segundo tempo, sofrendo com as bolas aéreas do Vitória. No sistema ofensivo, os jogadores prenderam muito a bola e dificultavam jogadas que poderiam ser resolvidas com passes simples.

Se as coisas não estavam funcionando pelo chão, o Alvinegro mostrou ainda mais dificuldade pelo alto. Chay e Carlinhos, os responsáveis pelas bolas paradas na partida, acertaram, somados, dois de treze cruzamentos. Quem se deu bem foi Lucas Arcanjo, goleiro do Vitória, com fáceis defesas nas bolas alçadas à área.

O desempenho foi preocupante. O Botafogo continua como vice-líder, mas está longe de uma posição de conforto. As próximas duas rodadas são contra times que brigam diretamente pelo G4 – Avaí e CRB. Dois jogos diretos que podem encaminhar o destino do Alvinegro na competição, seja positivo ou negativo.

Compartilhe este conteúdo!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.