Florestas plantadas no Brasil ocuparam 9,5 milhões de hectares em 2021
Desemprego cai para 8,9% em trimestre encerrado em agosto, diz IBGE
Em 2040, Brasil poderá ter carência de 235 mil professores, diz estudo
Ministério da Saúde recebe remédios para fase inicial da covid-19
Confiança de serviços subiu 1 ponto em setembro para 101,7 pontos

Felippe Cardoso retorna aos gramados com gol e assistência pelo Vegalta Sendai, do Japão

Lance

Lance Lance

Revelado no interior de São Paulo, Fellipe Cardoso começou a se destacar ao atuar pela Ponte Preta. O centroavante foi comprado pelo Santos em 2019, e foi emprestado para ganhar experiência no Ceará e no Fluminense. até que decidiu ganhar rodagem internacional e aceitou um contrato de empréstimo de dois anos com o Vegalta Sendai, time da segunda divisão japonesa.

Com a missão de ajudar o clube na campanha pelo acesso, o jogador vinha mostrando serviço, até sofrer uma lesão que o deixou de fora por cerca de um mês. Antes do período no departamento médico, o jogador teve Covid-19, ficando cerca de seis semanas fora de combate.

Depois do período de tratamento, o atacante já voltou com tudo. Em seu primeiro jogo como titular, Felippe marcou um gol e deu a assistência para o segundo na vitória por 2 a 0 sobre o Ryukyu, pela Copa do Imperador.

– Poder participar dos gols da equipe é muito bacana, o jogo deste final de semana era importante para nos mantermos na busca pelo acesso. Fui muito feliz nos dois lances, espero que venha uma boa fase pela frente, após a lesão no posterior – afirmou o jogador.

O Vegalta Sendai é um time tradicional no Japão e disputou a primeira divisão por uma década seguida, desde 2010 até 2021, quando acabou rebaixado devido à dificuldade do clube durante a pandemia. Apesar da tradição do clube, Felippe comentou que a proposta foi surpreendente:

– Jogar aqui no japão é uma experiência totalmente diferente, nunca tinha me imaginado aqui, mas quando surgiu a oportunidade pensei que poderia ajudar a ganhar rodagem na carreira.

Para 2022, o time buscou se reestruturar e a meta é conseguir o retorno para a elite do futebol japonês. Neste ano, em 11 jogos o clube venceu seis, empatou dois e perdeu três, com 20 pontos em 33 possíveis. Na J.League 2 os dois primeiros são promovidos enquanto do terceiro ao sexto os clubes se enfrentam em busca das últimas duas vagas de acesso.

Em segundo lugar atualmente, o Vegalta Sendai, se mantém na disputa de uma dessas quatro vagas, contudo a concorrência é forte e o clube não deve ter tranquilidade.

– A gente sabe que tem uma tarefa difícil pela frente, mas o elenco tá muito focado para buscar esse acesso. Espero poder ajudar o meu clube a ser um dos promovidos.

Fonte: R7 – Esportes

Compartilhe este conteúdo!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.