Drenar-GDF-300x250-GIF
Programa oferece até R$ 21 mil de crédito para empreendedores negros
Governo lança programa para reduzir filas no sistema de saúde
UNE quer construir agenda com reivindicações ao governo federal
Anvisa fará webinar sobre novas regras de reprodução humana assistida
Mercado financeiro eleva projeção da inflação de 5,74% para 5,78%

Em meio a reação de juízes, advogados suspendem aplicativo que avaliaria magistrados com notas

Camila Mattoso

Sob a justificativa de problemas técnicos, entidades ligadas à advocacia suspenderam por tempo indeterminado o lançamento de um aplicativo que iria avaliar juízes de todo o país conforme critérios que iam de “cortesia” e “imparcialidade” a “agilidade e dedicação em benefício da duração razoável do processo”.​

Para cada um desses quesitos, o advogado poderia dar uma nota que ia de um a cinco, como uma avaliação de Uber -mas, em vez de estrelinhas, a nota seria representada pelas balanças que simbolizam a Justiça. A partir das avaliações de nove critérios diferentes, todos eles previstos na legislação vigente, seria montado um ranking geral de agentes públicos.

O objetivo oficial do app era “a medição de desempenho de cada órgão ou agente, com a finalidade de identificar, divulgar e, desta forma, incentivar boas práticas”. Mas, mesmo antes do lançamento, a possibilidade havia criado tensão com juízes. “A ideia [desse aplicativo] é exercer pressão. Criar uma visão própria de um juiz que vai ter uma certa sensibilidade com determinados temas. O juiz já é avaliado pelas corregedorias dos tribunais e pelo CNJ [Conselho Nacional de Justiça]. Suas decisões já são confirmadas ou reformadas por tribunais”, diz Eduardo Brandão, presidente da Ajufe (Associação dos Juízes Federais do Brasil).​​

Para ele, os advogados querem “pautar a atividade jurisdicional e a forma de o juiz se comportar”. Inicialmente previsto para estar disponível nas plataformas já último dia 27, o aplicativo não tem nova previsão de lançamento.

O post Em meio a reação de juízes, advogados suspendem aplicativo que avaliaria magistrados com notas apareceu primeiro em Jornal de Brasília.

Compartilhe este conteúdo!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *