Preparem sua torcida! Vem aí a segunda edição da Copa Lotus
Comissão aprova texto preliminar do Orçamento de 2023
Câmara aprova projeto que regulamenta criptomoeda
FGV: Indicador de Incerteza da Economia varia 0,1 ponto
Governo trabalha em novos bairros e na regularização de 24 mil imóveis

Covid: Peru acaba com toque de recolher após mais de 22 meses

Autoridades afirmam que restrição de horário gerou aglomerações noturnas

Autoridades afirmam que restrição de horário gerou aglomerações noturnas Ernesto Benavides/AFP – 18.1.2022

O governo do Peru decidiu, em plena terceira onda de infecções por Covid-19, acabar com o toque de recolher obrigatório, uma medida que está em vigor no país desde o início da pandemia, em março de 2020, segundo informou nesta quarta-feira (26) o ministro da Saúde, Hernando Cevallos.

“O toque de recolher que existia das 0h às 4h da manhã está suspenso. Está anulado e, portanto, não há mais toque de recolher no nosso país”, disse o ministro em declarações à emissora Canal N, depois de participar da sessão ordinária do Conselho de Ministros.

Cevallos indicou que esta medida, que passará a valer assim for publicada no jornal oficial El Peruano, tem “considerações sanitárias” e acrescentou que a restrição de mobilidade noturna gerou “pressa em muitas pessoas e o aumento da aglomeração”.

O toque de recolher está em vigor no Peru desde 18 de março de 2020, embora, durante os mais de 22 meses em que vigorou, tenha sofrido alterações de horário dependendo da situação da pandemia.

O fim da restrição ocorre no momento em que o país atravessa a terceira onda de infecções com predominância da variante Ômicron, que quadruplica os maiores picos de casos diários registrados nas duas ondas anteriores.

Em relação a esse aumento de casos, Cevallos explicou que, na última semana, seu ministério registrou 350 mil novas infecções de Covid-19, embora tenha estimado que o número real possa chegar a 500 mil.

Questionado sobre a decisão, o ministro respondeu que ainda não houve aumento no número de mortes causadas pela doença e insistiu na importância da campanha de vacinação, com a qual o país já conseguiu imunizar mais de 91% de sua população-alvo, que é de mais de 23 milhões de pessoas, das quais 7,3 milhões já receberam três doses.

“O que estamos incentivando é a dose de reforço em pessoas com mais de 40 anos e fica estabelecido que, para entrar em um espaço público fechado, todos com mais de 48 anos devem ter essa dose de reforço, que está disponível para todos”, destacou.

De acordo com o último boletim oficial, nas últimas 24 horas, 26.836 novos casos de Covid-19 foram detectados no país e outras 71 pessoas morreram, enquanto 6.892 pacientes estão internados, 1.243 deles em unidades de terapia intensiva.

Desde o início da pandemia, o Peru soma mais de 3 milhões de casos e 204.580 mortes, o que faz com que tenha a maior taxa de mortalidade global por esta doença.

Fonte: R7 – Saúde

Compartilhe este conteúdo!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *