Setor Marista ganha ecoponto, com tapume sustentável
Exercitar o cérebro pode evitar diversas doenças
Em fevereiro, juros médios dos bancos sobem para 44,2% ao ano
CLDF vai revitalizar Praça dos Eucaliptos com recursos próprios
Espetáculo Volver a Leticia faz curta temporada em Brasília antes de embarcar para festivais internacionais

Cine Brasília terá gestão compartilhada e passa a cobrar ingressos por bilheteria eletrônica

O edital determina que a programação do cinema contemple eventos complementares, como lançamento de livros de temáticas voltadas ao audiovisual, exposições de fotografias e de cartazes, lançamentos e exibições de mostras temáticas produzidas em parcerias com embaixadas

Foi publicado nesta terça-feira (26) edital que prevê gestão compartilhada do Cine Brasília. Patrimônio Cultural do Distrito Federal e tradicional templo do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, o Cine pretende manter a oferta de sessões diárias em três horários – 17h, 19h e 21h –, priorizando a exibição de filmes nacionais e regionais de relevância artística e social, diferenciando-se da agenda de filmes mais comerciais das salas de shopping centers. Uma das novidades que o edital prevê é a cobrança de ingressos por meio de bilheteria eletrônica (com uso de cartão de débito ou crédito) e vendas on-line, além da tradicional aquisição de entradas em espécie no local.

O Cine Brasília ganha chamamento público para gestão compartilhada com uma Organização da Sociedade Civil (OSC), com verba de R$ 2 milhões referente a atividades de programação e gestão desse espaço cultural durante 14 meses. O edital determina que a programação do cinema contemple eventos complementares, como lançamento de livros de temáticas voltadas ao audiovisual, exposições de fotografias e de cartazes, lançamentos e exibições de mostras temáticas produzidas em parcerias com embaixadas.

Caberá à OSC selecionada desenvolver estratégias e ações em consonância com a Coordenação Gestora do Cine Brasília, a ser composta por representantes da Secec, sociedade civil e instituição selecionada. Fica facultada à organização a possibilidade de obtenção de créditos complementares por instrumentos como a Lei Rouanet ou a distrital Lei de Incentivo à Cultura (LIC). A previsão é de que o Cine Brasília reabra já com a escolha da instituição selecionada.

Todo o detalhamento está no edital nº 35/2021, que foi publicado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec), no Diário Oficial do DF. As OSCs podem se inscrever a partir desta quarta-feira (27), até as 18h do dia 25 de novembro. A instituição deve enviar ficha de inscrição e proposta, em formato PDF, para o endereço eletrônico [email protected], devidamente identificada com o assunto “programação e gestão compartilhada do Cine Brasília”. Cada arquivo deve ter no máximo 20 MB.

*Com informações da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do DF

*Foto Joel Rodrigues/Agência Brasília

Compartilhe este conteúdo!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *