CLDF debate soluções para superendividamento de servidores junto ao BRB
Câmara Legislativa debate a política de educação inclusiva no DF
TSE capacita influenciadores digitais para ajudar a combater fake news
México passará a exigir visto impresso no passaporte de brasileiros
Indicador antecedente de emprego cai após três altas

Ceni reconhece 1º tempo ruim do São Paulo: ‘Minimamente razoável’

Rogério Ceni em partida contra o Juventude pela Copa do Brasil

Rogério Ceni em partida contra o Juventude pela Copa do Brasil
Rubens Chiri / SPFC.net

No jogo de ida da 3ª fase da Copa do Brasil, o São Paulo saiu perdendo, mas empatou em 2 a 2 com o Juventude na noite desta quarta-feira (20), em Caxias do Sul (RS). O time do Morumbi saiu atrás levando dois gols ainda no primeiro tempo, e buscou a igualdade na etapa final com Arboleda e Reinaldo. O resultado não é favorável para nenhuma das equipes, visto que não há o critério de gol fora. A decisão ficou para o estádio do Morumbi, no dia 12 de maio.

“Não fizemos absolutamente nada no primeiro tempo. A energia não estava boa como de costume, foi um primeiro tempo minimamente razoável. O Sara voltando de lesão, jogador que vai readquirir a forma, Calleri ficou muito sozinho na frente, Luciano flutuando mais… Não tinha parceiro para o Calleri, aí no segundo tempo fizemos algumas trocas. A maior foi a mudança de arriscar mais. O gol na bola parada dá uma confiança melhor”, avaliou o técnico Rogério Ceni após o apito final.

 

 

 

 

 

 

 

 

O treinador também ressaltou a importância de realizar mudanças nas escalações, já prevendo as próximas partidas do São Paulo. Com muitas viagens e jogos na sequência, o técnico mais uma vez relembrou que caso não troque suas peças, lesões irão ocorrer e isso não pode acontecer.

Contra o Juventude, por exemplo, Ceni optou pela dupla de zaga que entrou em campo contra o Ayacucho, pela Copa Sul-Americana. Apesar disso, o meio era formado por atletas que não estiveram naquela partida e por Gabriel Sara, que recém se recuperou de lesão. O ataque contava com o artilheiro Calleri, que fazia dupla com Luciano. Nas últimas partidas, o parceiro do camisa 9 era Eder.

“Preservar a parte física para não perder jogador lesionado, a gente tenta. Sete jogadores do jogo anterior para esse, vamos ter que trocar jogador para o próximo, jogar, voltar para o hotel, dormir… Pesa para o atleta, o desgaste é grande”, explicou o treinador.

Agora o Tricolor volta suas atenções para o Campeonato Brasileiro. O São Paulo enfrenta o RB Bragantino no próximo sábado (23), às 16h30, no estádio Nabi Abi Chedid. A partida é válida pela terceira rodada do torneio nacional.

Artilheiro patriota: Harry Kane ostenta carrões fabricados na Inglaterra

Fonte: R7 – Esportes

Compartilhe este conteúdo!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.