Fies: pré-selecionados devem enviar informações até esta sexta-feira
Pesquisa aponta redução de 404 mil trabalhadores no comércio em 2020
Pesquisa delineia possibilidades para um segundo turno no DF
Caso seja reeleito, Ibaneis pretende manter modelo do Iges-DF
Movimentação de cargas cresce 2,3% no trimestre no Porto de Santos

Berrettini aprova experiência no Rio, mas pondera sobre retorno

Lance

Lance Lance

Matteo Berrettini, número seis do mundo, foi eliminado na noite deste sábado nas quartas de final do Rio Open diante do espanhol Carlos Alcaraz, 29º colocado, por 6/2 2/6 6/2 após 2h02min em jogo paralisado pela chuva por duas horas.

Foi a primeira experiência do top 10 na capital carioca. Ele disse ter gostado e lamentou pelo tempo ruim na semana na cidade com atrasos e adiamentos de jogos com sua estreia terminando quase que na madrugada desta sexta-feira.

Mas ao ser questionado na coletiva de imprensa sobre outros jogadores que vêm pela primeira vez e não retornam, ele ponderou.

“A experiência foi boa, claro que não se pode controlar o tempo , foi falta de sorte. Quando vim para aqui pensei logo no verão no Rio , esperava calor e não a chuva , ninguém está preparado para esse tipo de clima . Não estou dizendo que não vou voltar , gostei de jogar aqui, no saibro. Agora estou voltando para Acapulco que é no piso duro , era no saibro, seria melhor se fosse assim. (No Rio) Foi minha primeira vez , boa experiência, nunca digo nunca”, apontou o tenista que falou sobre a experiência com a torcida.

“A atmosfera estava muito boa , eles adoram tênis definitivamente , tive duas experiências diferentes uma contra o Thiago (Monteiro) e hoje contra o Carlos , senti algum suporte, alguns torcendo por mim , foi muito legal pois eles são apaixonados , eles tiveram que esperar muito nesses dois dias , eles amam tênis, estar aqui, é um ótimo local para se jogar tênis”.

Sobre o jogo contra Alcaraz, ele fez uma análise e elogios ao espanhol de 18 anos: “A partida foi de alto nível , não joguei um primeiro e terceiro set ruins, ele jogou melhor que eu . Antes da chuva estava sentindo o momento, me sentindo melhor , quando voltou sentia que poderia quebrá-lo , mas ele me quebrou e mereceu a vitória. Não tenho que falar mais sobre ele que tem um futuro brilhante na ATP. Ele segue melhorando.”

Fonte: R7 – Esportes

Compartilhe este conteúdo!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Últimas Notícias:

vacina