Drenar-GDF-300x250-GIF
Programa oferece até R$ 21 mil de crédito para empreendedores negros
Governo lança programa para reduzir filas no sistema de saúde
UNE quer construir agenda com reivindicações ao governo federal
Anvisa fará webinar sobre novas regras de reprodução humana assistida
Mercado financeiro eleva projeção da inflação de 5,74% para 5,78%

AstraZeneca: falta de 2ª dose atinge 70% dos postos de vacinação de SP

Prefeitura disse ter recebido novas doses e que o problema deve ser amenizado

Prefeitura disse ter recebido novas doses e que o problema deve ser amenizado Evaristo Sá/AFP – 13.09.2021

Cerca de 70% dos postos de vacinação contra a covid-19 estão sem a vacina da AstraZeneca para segunda dose na manhã desta quarta-feira (22) na cidade de São Paulo. O problema, que atinge 378 unidades, já tinha acontecido nas últimas semanas e havia sido resolvido com a chegada de novos lotes do imunizante, mas voltou a ocorrer.

A prefeitura disse ter recebido novas doses no início do dia e que o problema deve ser amenizado à tarde.

O desabastecimento atinge 17 postos drive-thru, 13 mega postos, 329 unidades básicas de saúde (UBS), 18 postos volantes e o parque Villa Lobos.

O problema atinge unidades de todas as regiões, incluindo a UBS Santa Cecília, UBS José de Barros Magaldi (Itaim Bibi), UBS Vila Prudente e UBS Parelheiros.

Os dados são do site “De Olho Na Fila”, mantido pela prefeitura, e foram tabulados pela reportagem.

Em nota, a SMS (Secretaria Municipal da Saúde) disse que “podem ocorrer faltas pontuais em algumas unidades devido à grande procura”, mas que a rede municipal está remanejando as doses entre os locais de vacinação.

A pasta informou ter recebido 212.445 doses de AstraZeneca nesta manhã para entrega imediata aos postos.

Essa não é a primeira vez que os postos de vacinação da capital paulista ficam sem o imunizante. No dia 9 de setembro, metade dos postos estavam sem a vacina da AstraZeneca, problema que persistiu até semana passada.

Para evitar prejuízos à imunização, o estado autorizou a aplicação de uma segunda dose de Pfizer em quem já tinha recebido a primeira de AstraZeneca.

De acordo com a SMS, a medida continua valendo.

Compartilhe este conteúdo!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *