Uso de máscara volta a ser obrigatório no transporte público de SP
Entregues mais 704 apartamentos no Itapoã Parque
Câncer do colo do útero acomete mais mulheres negras, revela estudo
Chuteira e uniformes a postos! Vem aí a 2ª edição da Copa Lotus
Candidatos a programas habitacionais precisam enviar documentação

Após ser criticado, Rafael Sóbis rebate Casagrande: ‘Não admito. Olha para o teu teto de vidro’

Lance

Lance Lance

Rafael Sóbis rebateu as declarações de Casagrande, que lamentou em seu blog no ‘ge’ a atitude confessada pelo ex-jogador de que teria ‘tirado o pé’ em um duelo entre Cruzeiro e Internacional, em 2016, com o objetivo de beneficiar o Colorado na luta contra o rebaixamento.

Sóbis disse em entrevista ao jornalista Duda Garbi que Casagrande deveria olhar para o seu ‘teto de vidro’ e lamentou também uma atitude do narrador Milton Leite sobre o tema.

– Não admito o Casagrande falar que eu fui injusto, que eu fui errado. Vamos se respeitar, né? Olha para o teu teto de vidro. Pro Milton Leite também, que zoa jogador, que fala mal de pessoas e vaza no microfone. E eu nunca falei nada deles. Respeitem os outros, até porque vocês trabalham com informação. Não queiram politizar tudo e dividir o Brasil mais ainda. Não quero mais ter contato com esses caras – disse.

O ex-jogador falou ainda de narradores que teriam ‘atitudes clubistas’ em jogos de seus times de coração e insinuou que sabe coisas ‘de bastidores’ sobre seus críticos, mas que não iria expor.

– Tem narrador que quando o time joga eles narram o gol diferente. Ficam insinuando pênalti, ficam forçando os comentaristas a concordar. Se eu falar de coisas de bastidores dessas pessoas que falaram de mim, meu Deus do céu. Mas está tudo certo, eu estou bem – completou.

O que disse Casagrande?
Em seu blog no ‘ge’, o ex-jogador lamentou que a atitude de Sóbis de não atacar o Inter tenha sido feita de caso pensado. Naquela ocasião, uma vitória da Raposa rebaixaria o Colorado, que escapou da queda naquele dia, mas não naquele ano, mesmo com a ajuda de Sóbis.

– Fiquei chocado pela decisão de não agredir a defesa do Internacional no jogo contra Cruzeiro de 2016 ter partido da sua cabeça. E o pior, ter executado isso. (…) E contar essa história agora, depois de ter encerrado a carreira como jogador de futebol, como se fosse piada, me pareceu deboche – disse Casagrande.

– Para mim foi um comportamento inaceitável de um profissional até então muito respeitado por todos os clubes”, completou o ex-jogador, que questionou se essa foi a única vez que o jogador fez “corpo mole” em uma partida – completou.

Fonte: R7 – Esportes

Compartilhe este conteúdo!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *