Drenar-GDF-300x250-GIF
Paraíba será o primeiro estado a pagar o piso nacional da enfermagem
Reservatórios do Túnel de Taguatinga estão concretados
Entidades do setor produtivo fazem ressalva a juros altos
Mortalidade prematura por câncer no Brasil deve cair até 2030
Prato Cheio libera mais de R$ 21,2 milhões em parcela de fevereiro

Álcool: além de afetar todo o organismo é um grande desafio social

O maior luxo é estar feliz, vivo e sóbrio.

Dr Joel Rennó Jr

Pixabay

Não é raro vermos nas Redes Sociais pessoas esbanjando felicidade e sempre com a necessidade de ostentar um copo de bebida alcóolica em suas mãos. Para alguns, parece não haver prazer ou alegria sem a presença de álcool no pedaço.

Que tipo de felicidade buscamos amparados sempre no álcool? Somos suficientes em estado sóbrio? Para alguns, não há reunião social divertida sem o uso abusivo de álcool e isso me parece um contrassenso. Depois pagam mico e nem se lembram do que fizeram no dia seguinte.

Atualmente, o consumo de álcool representa um grande desafio social e econômico além da saúde e afeta milhões ao redor do mundo.

O álcool é uma substância que atua diretamente no Sistema Nervoso Central e em todos os órgãos do nosso corpo sendo tóxico aos nossos tecidos, podendo ter efeitos imunossupressores (podendo levar a infecções oportunistas por virus), teratogênicos (o álcool na gravidez em qualquer dosagem pode levar a malformações do feto) e até carcinogênicos (fator de risco para câncer de laringe, boca e esôfago entre outros). Além do mais, o álcool pode causar a dependência e outras doenças mentais levando até ao suicídio. Portanto, não há nada glamoroso nessa exibição histérica dos copos, canecas e taças de fermentados e destilados. É um péssimo exemplo até dos pais para os filhos adolescentes.

Não há necessidade de ser dependente para alguém ter prejuízos decorrentes do uso do álcool. Muitas mulheres reclamam de dificuldades para perder peso e se esquecem que o álcool prejudica qualquer dieta. Outros se queixam de alterações de humor e sono e se esquecem também de que o consumo do álcool pode estar prejudicando. A verdade é que o álcool está associado a mais de 200 doenças e pode até interferir na economia de um país.

Por fim, quisera eu que os malefícios do álcool só envolvessem a esfera do indivíduo que consome e que tem o livre arbitrio de fazer o que bem entende. Mas não, o álcool leva em muitas situações a disrupturas familiares com traumas psicológicos em filhos e cônjuges. A vítima pode ser alguém também do universo ao redor daquele que consome o produto rotineiramente. E as sequelas geradas geralmente são eternas.

Compartilhe este conteúdo!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *